Festival Japão do RS Sucesso de Público

Nessa  6a edição o Festival do Japão do Rio Grande do Sul comemorou o cinquentenário de irmandade entre a cidade japonesa de Kanazawa – capital da província de Ishikawa e Porto Alegre. O maior evento da cultura japonesa do Rio Grande do Sul, celebra anualmente o Dia do Imigrante Japonês no Rio Grande do Sul e neste ano reuniu cerca de 70 mil pessoas, de todas as idades, nos dias 19 e 20 de agosto na Academia de Polícia Militar de Porto Alegre.

Como parte das comemorações, recebemos uma comitiva da cidade de Kanazawa, liderada pelo vice-prefeito Daizo Hosoda, que junto com o prefeito em exercício, Gustavo Paim, inaugurou no Parque Moinhos de Vento o Monumento Kotoji Toro – uma lanterna de pedra símbolo de Kanazawa –  doada pelo governo japonês.  

A programação cultural do Festival foi enriquecida pela presença de artistas da cidade irmã, que integraram a comitiva e apresentaram o Yuuzen Zome (arte milenar de tingimento em tecido, especialmente quimonos) e Kanazawa Haku (arte de folhear em ouro) além dos cantores com canções e danças típicas de Kanazawa.

Em reconhecimento a uma personalidade de destaque na comunidade japonesa, nessa edição homenageamos o ilustríssimo Dr. Yukio Moriguchi, reconhecido como o “pai da geriatria” e que tem dedicado sua vida à compreensão da ciência da longevidade.

Com as doações do público presente, o Festival arrecadou mais de 7 toneladas de alimentos que, com a importante parceria do Banco de Alimentos de Porto Alegre, foram distribuídos e beneficiaram inúmeras entidades assistenciais.

Outra novidade que apresentamos nessa sexta edição foi a réplica do portal japonês Torii, instalada na entrada do evento, dando boas-vindas aos visitantes.

Contamos ainda com um novíssimo Espaço Literário onde estiveram presentes autores e suas obras de ficção inspiradas na temática japonesa.

O público como sempre prestigiou o Festival do Japão RS e pode desfrutar da culinária típica além de apreciar as mais diversas formas de expressão da cultura japonesa através de suas danças e músicas tradicionais, artes marciais, exposições e artesanatos típicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *